quarta-feira, 29 de abril de 2009

0075 Airport tunnel (terceira apresentação)

video

0074 Airport tunnel (segunda apresentação)

video

0073 Airport tunnel (primeira apresentação)

video

Este e os próximos vídeos correspondem às apresentações que fui fazendo ao Renato. Eles mostram, portanto, o desenvolvimento da produção da animação. Este foi o primeiro. A versão musical ainda é a mais longa com cerca de quatro minutos e meio. Foi trocada posteriormente por uma versão meio minuto mais curta para poder passar em programas de televisão onde o máximo possivel são os quatro minutos. O filme aparece ainda muito nu. Tentei para a primeira mostra sobretudo assinalar os vários momentos da música e suas transições.

0072 Airport tunnel

Terminei hoje aqueles que creio serem os últimos desenhos da arte final para o teledisco de airport tunnel dos Olivetree dance. É uma produção que dura há pouco mais de um ano. Falei com o Renato (lider da banda e homem do didgerido) pela primeira vez em Dezembro de 2007 e comecei a trabalhar na animação em Fevereiro do ano seguinte. Até lá marinei as ideias enquanto trabalhava no Homem do Realejo.

O tema de Airport tunnel vem de uma experiência não muito simpática dos Olivetreedance no tunel do aeroporto em Londres onde a polícia os expulsou quando tocavam. Esta passagem e a homenagem aos músicos de rua serviram de ideias base para começar a alinhar mais algumas de maneira a ter um fio condutor para o vídeoclip. Inicialmente ocorreram-me duas coisas, uma tinha a ver com uma perseguição da polícia em que esta seria a câmara e que se deslocava por várias ruas de uma cidade. A câmara passaria por vários músicos que fugiriam ao sentir a sua presença até encontrar os olivetree que estariam no tunel e fugiriam também. A outra combinava a forma redonda do tunel e do didgeridoo em que não se percebesse muito bem se a imagem se referia a um ou outro...daqui surgiram os elementos redondos que representam o som do didgeridoo. Depois achei que se os músicos fugissem teriam que voltar...não poderiam dar o assunto como encerrado....as máscaras representam uma espécie de alter-ego dos músicos dos Olivetree onde eles encontram a força para voltar e continuar a tocar nas ruas. A vantagem de haver músicos a tocar em espaços públicos é representada pela alteração desses mesmos espaços durante e depois das suas actuações. O tunel onde termina e começa o filme surge no fim com cor e grafismos mais trabalhados numa tentativa de representar essa alteração.

O Vitor Lopes acompanhou todo o processo, desde a criação do argumento, até à montagem do filme passando pela animação intervalista e pintura.