quinta-feira, 5 de outubro de 2017

0201 O homem das pernas altas - Ambiente do filme












0200 O homem das pernas altas - Caracterização dos personagens

-->


Personagem principal


O personagem de cartola é um tocador de realejo. Ele toca na rua e oferece às pessoas que passam um dia mais musical através das suas melodias. Já tocou tanto que foi ficando com uma pequena corcunda nas costas de tanto se curvar sobre o instrumento. Mas desta vez além de tocar ele vai também dançar. O que o leva a dançar não se sabe, talvez seja um impulso natural movido pela melodia, talvez seja para vencer uma timidez escondida atrás das músicas e do realejo ou talvez seja simplesmente um acto que o ajuda a manter-se equilibrado sobre os seus pés de pontas de alfinete. Mas com muito mais graça. Ele vai dançar. Vai ousar dançar sozinho. Por alguns momentos existirá unicamente música à sua volta. Essa música é o espaço onde ele se encontra. É também o seu corpo e a sua mente já que por esses instantes o seu pensamento são os seus movimentos. Sem passado nem futuro e apesar da sua pequena corcunda e dos seus pés de pontas de alfinete ele vai procurar concretizar a sua dança. Os seus passos são desajeitados mas abertos e por vezes desequilibrados mas quase sempre sincronizados com a música.  



Personagens secundários



Estes personagens circulam ou estão dispostos pela cidade. Estão pelas ruas, surgem nas janelas ou encontramo-los dentro das suas casas. Eles foram afectados pela vontade do homem das pernas altas de procurar concretizar algo e inter-relacionam-se entre si.



Velho marinheiro

Está num barco rabelo a remar com um longo remo. Tem o síndrome do marinheiro que se manifesta por vários surtos e a sua visão em terra mantém a ondulação típica das ondas.



Homem do megafone

Deambula pela cidade anunciando qualquer alguma coisa, talvez um espetáculo. Parece ter saído de um circo  

Mulher da tuba

Esta personagem assim como os clarinetistas surge na janela e toca uma nota. Mas uma nota gorda como ela



Clarinetista 1 e 2

São os primeiros personagens secundários que aparecem no filme, surgem cada um numa janelas de edifício diferentes tocando uma nota cada. Quase no fim do filme aparecem juntos no coreto e tocam a mesma nota



Mulher do tricot na janela

Personagem que faz um longo tricot enquanto espera pelo marido na janela olhando no horizonte. O seu tricot estende-se quase até à rua



2 Amantes do escadote

Estão ambos nas suas janelas e tentam cada um passar o escadote para chegar ao outro ou para que o outro chegue a si. Mas os escadotes ficam presos um no outro e os personagens passam o tempo a tentar desencaixá-los.



Funâmbulo

É um personagem que está a iniciar a prática do funambulismo com a corda bastante baixa ainda dentro de casa



Ciclista da roda 38

Passeia-se pelas ruas e praças com uma bicicleta do sec. XIX que teve um grande significado na revolução dos transportes



Monociclista

Sobre apenas uma roda este personagem procura manter-se equilibrado e fazer algumas habilidades



Homem das asas

Tem o desejo de voar e dirige-se para o cimo de um edifício alto para fazer uma tentativa de voo.



Homem do balão de ar quente

Enche o balão de ar quente com um fole e alguma lentidão até que o balão fica completamente cheio e levanta no exacto momento em que um cartão voador vindo do realejo pousa em cima 



Mulher viajante

Acaba de chegar à cidade com as suas malas, Num tempo em que não seria muito comum mulheres viajarem sozinhas veio com ousadia procurar algo novo para a sua vida



Homem da carroça

Este personagem circula pelas ruas com os cães em cima da carroça. Poderá ser alguém do campo que tenha vindo buscar algo à cidade. Não se percebe o que procura apenas se percebe que a carroça é pesada e que os cães estão tranquilos enquanto são transportados



Cão com cara de gente

É o cão ou o marido da senhora que despeja água na rua. Tem quatro pernas e cara de gente e obedece à dona

0199 O homem das pernas altas - Memorando sobre as técnicas a utilizar

-->
Primeiro fiz o personagem muito por influência de algumas músicas do Tom Waits . Nessa altura eram só alguns desenhos de um personagem trôpego que poderia estar num ambiente de coisas velhas, geringonças e carroceis, ferrolhos e pregos ferrugentos. Fui voltando a ele por várias vezes e construindo uma narrativa tentando encontrar a sua personalidade e ambiente onde ele se poderia mover. Pelo aspecto vitoriano do personagem usei sempre tinta da china e é o que me parece mais indicado para a imagem do filme. Material de desenho e escrita dessa época como a tinta da china desenhada com aparo e pincel e a aguarela ou ecolines. O desenho a tinta da china poderá conferir uma boa elasticidade à animação o que poderá ser interessante para a dinâmica que quero que o filme tenha com muitos movimentos de câmara que acompanham a constante movimentação do personagem e dos cartões do realejo que voam pela cidade.



A animação pretendo que seja realizada pelo método tradicional, desenho a desenho sobre papel e posteriormente traçada a tinta da china. Na parte final do filme quando entra cor será em aguarela e/ou ecolines. Deverá ter também o auxílio de programas como Photoshop e After Effects em algumas soluções ligadas à pintura sem nunca perder o aspecto do desenho com um carácter bastante manual o que poderão reforçar a ideia de singularidade inerente ao filme.



A banda-sonora do filme deverá ter o som do realejo e situar-se nos ritmos dançáveis da rumba e da valsa mas com uma patine algo sombria. Com um balanço que propicie alguma suspensão nos passos largos do personagem a melodia deverá escorrer de modo crescente até que atinja um climax muito perto fim do filme. Antes desse clímax entrarão outros instrumentos como clarinetes, uma tuba e um contrabaixo todos eles tocados por personagens do filme. A sincronia será um elemento muito importante a explorar e que acompanhará o desenrolar dos acontecimentos da narrativa e por essa razão criar a banda-sonora deverá ser um dos pontos de partida na pré-produção. 

0198 O homem das pernas altas - nota de intenções

-->
O Homem das Pernas Altas enquanto filme de animação procura através de um ambiente de fantasia abordar questões ligadas à realidade dos nossos dias. Em particular, centra-se nas questões inerentes ao desenvolvimento e enriquecimento do indivíduo através das suas experiências e superações. O encontro com o outro, ele também um ser único com a sua história, a sua originalidade, desejos, e tudo aquilo que o distingue como indivíduo e o lugar de cada um no puzzle cultural das comunidades. Numa altura em que parece haver alguma tendência nas sociedades actuais para a massificação do gosto, creio ser importante a abordagem desta temática. Na mesma direcção procura também abordar a questões relacionadas com a concretização individual. Várias tentativas de concretização de acontecimentos são manifestadas no filme por vários personagens e pretendo que tenho um significado que vá ao encontro do que o filósofo português José Gil identificou, no livro Portugal hoje, o medo de existir, um dos problemas das sociedades ocidentais – a não-inscrição, que se relaciona com a ausência de acontecimentos. Essa ausência de acontecimentos provocado em grande medida por sensações de medo é causadora de um grande desfasamento entre o que pensamos e sentimos e a própria realidade. Consequentemente também causador de frustrações, invejas e um grande sedentarismo.



O  homem de cartola e pernas altas é um personagem que tenho desenvolvido e recriado ao longo do tempo. Pelas suas características de fantasia assemelhando-se quando se move a um gafanhoto ou a uma aranha parece-me o personagem perfeito para despertar um ambiente de fantasia e o aparecimento de outros personagens também singulares com quem ele se vai cruzar e vivenciar momentos dentro de uma cidade criada pelos gestos da sua coreografia desajeitada.



Como facilmente se perceberá este homem de pernas altas e cartola não é um dançador nato mas no seu jeito trôpego e elegante fará algo genuíno, autentico, algo novo que o retirará dos movimentos repetidos de todos os dias. Irá como diria Nietzsche afastar a prisão do eu e abrir o si mesmo, superar-se, esquecer-se de si ao ligar-se à música e aos gestos da dança e desse modo encontrar-se. Outros personagens irão surgir conforme ele deambula e dança pela cidade, uns realizando actividades corriqueiras do quotidiano mostrando ao homem das pernas altas alguma crueza da vida e outros movidos como que por um efeito dominó procurando também concretizar algo seu. Assim, pretendo com O Homem das Pernas Altas explorar o efeito que uma música ao som do realejo seguida de uma dança desajeitada pode ter. De início um personagem tocador de realejo com a sua música, depois a dança e os cartões que são cuspidos pelo instrumento com o registo da música e que não pode perder. Os seus gestos deixam marcas no espaço e cria-se uma cidade à sua imagem habitada por personagens que também procuram realizar algo.  Funâmbulos, viajantes, amantes, velhos marinheiros, cuscos, músicos e cães com focinho de homens ou mulheres, todos partilham o solo da vida e alguns o da procura de concretização. No fim alguns cartões que o homem da cartola não conseguiu apanhar vindos do realejo tocam nas casas e pintam a cidade . Todos se juntam celebrando ao som da música que ainda toca agora pelos megafones para a praça o facto de estarem juntos. A música acaba e tudo se mistura num movimento de rotação da manivela do realejo que abranda até parar. A cartola está por cima do instrumento com os cartões que o homem das pernas altas conseguiu apanhar dentro presenteando o espectador e sugerindo a inscrição.


0197 O homem das pernas altas - sinopse

Um tocador de realejo com pés de ponta de alfinete mergulha na música saída do seu instrumento e dança desajeitadamente num espaço em branco. Das linhas projetadas pela sua coreografia nascem casas altas onde os seus moradores num efeito dominó se interligam e procuram realizar-se. O homem das pernas altas apanha com a sua cartola os cartões cuspidos do realejo e conhece funâmbulos, marinheiros e outros sonhadores. Um cão com cara de gente tenta urinar-lhe nas pernas.  

quinta-feira, 27 de julho de 2017

0196 Mestre Finezas

Proposta para ilustração do texto Mestre Finezas do Manuel da Fonseca em manual escolar. 1a proposta em baixo, 2a no meio e última em cima

sexta-feira, 25 de novembro de 2016